Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

ROTAS

RSS
- ALEGRE
- ALFREDO CHAVES
- ANCHIETA
- CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM
- CARIACICA
- DOMINGOS MARTINS
- FUNDÃO
- GUAÇUÍ
- GUARAPARI
- LINHARES
- MUNIZ FREIRE
- SANTA LEOPOLDINA
- SANTA MARIA DE JETIBÁ
- SANTA TERESA
- SERRA
- VENDA NOVA DO IMIGRANTE
- VILA VELHA
- VITÓRIA

ALEGRE

O município abrange uma área de aproximadamente 778,6 km². O clima é quente e chuvoso, no verão, e seco, no inverno. Segundo dados do IBGE, a população do município em 2010 é de 30.784 habitantes, sendo que um pouco mais de 18.000 residem na sede, e o restante é divido entre os 7 distritos: Araraí, Arraial do Café, Rive, Celina, Santa Angélica, Anutiba e São João do Norte.
[Acima]

ALFREDO CHAVES

Alfredo Chaves é destino certo para quem procura belas paisagens, aventura, aconchego e uma excelente gastronomia. Surpreenda-se com esta bela cidade sul capixaba, situada entre o mar e as montanhas, que encanta pelas suas peculiaridades.

Opções não faltam para quem procura esportes de aventura, apreciar a natureza, curtir animadas festas, degustar pratos típicos com ingredientes locais e apreciar delicadas peças artesanais produzidas por habilidosas mãos alfredenses. Ainda, Alfredo Chaves é referência para quem quer encantar-se com dezenas de cachoeiras entre verdes e refrescantes montanhas e se hospedar em pousadas aconchegantes.

As festas acontecem de janeiro a dezembro e fomentam o que há de melhor na cultura e na gastronomia, resgatando costumes e traduzindo emoções. São destaques a Festa da Banana e do Leite, Festália, Natal Som e Luz, Festa da Uva e do Vinho Campeonatos Esportivos de Voo Livre e MotoCross, Encontro de Violeiros, Festa de São Benedito, Carnaval, Baile de Aleluia, além das festas religiosas que são promovidas nas comunidades do interior.

Fuja da rotina do dia-a-dia e aproveite o melhor de Alfredo Chaves. Durante a viagem conheça as rotas turísticas rurais Caminho das Águas e Vale da Aventura e abuse de alegria, cultura e emoção encontradas neste pedacinho do Espírito Santo.
Fonte:http://www.alfredochaves.es.gov.br/

  1. Pontos turísticos
  2. Onde comer
  3. Onde Ficar
  4. Transporte
  5. Comentários

[Acima]

ANCHIETA

Anchieta é uma cidade histórica e tranquila, ideal para quem busca sossego e relaxamento do dia a dia. A prefeitura costuma organizar shows gratuitos de artistas nacionais durante o verão. Em outubro, a cidade organiza o Festival de Frutos do Mar. Turistas poderá visitar o Santuário de Anchieta, onde o Padre José de Anchieta viveu grande parte de sua vida. A cidade é ponto de chegada de turistas religiosos que fazem peregrinação a partir de Vitória.
[Acima]

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

O município está situado no sul do estado, às margens do rio Itapemirim.Cachoeiro de Itapemirim possui um clima Tropical, com verões úmidos e quentes.É considerada uma das cidades mais quentes do Espírito Santo, juntamente com Colatina, Castelo e Alegre.
Desca-se como principal centro comercial da Região Sul do Estado do Espírito Santo.
Ótimo lugar para fazer negócios e passear.

[Acima]

CARIACICA

A cidade reúne o urbano e o rural em plena harmonia e de forma sustentável. O centro urbano abriga grande área comercial e cerca de 95% da população, mas a região rural se estende por uma ampla área do território e é marcada pela diversidade natural, principalmente aos pés do Monte Mochuara. (Fonte:http://www.cariacica.es.gov.br/)

[Acima]

DOMINGOS MARTINS

O município possui muitos rios e picos. A sede tem altitude de 542 metros, mas, no município, há picos acima de 1 800 metros. Possui clima ameno, frio para os padrões brasileiros. O município foi fortemente colonizado por alemães, pomeranos e italianos. É predominantemente dependente da agricultura e turismo. O município é dividido em 6 distritos: Sede, Melgaço, Paraju, Aracê, Santa Isabel e Biriricas, este último demarcado recentemente. Como atrativo turístico, destaca-se a Pedra Azul, que é um grande afloramento de gnaisse com 1 822 metros e que apresenta uma coloração azulada, dependendo da incidência de luz solar. A região é muito visitada por pessoas da capital do estado, Vitória, e seus arredores, por ser localizada muito próxima à capital.
[Acima]

FUNDÃO

Fundão é uma cidade cuja sede se situa às margens do rio Reis Magos, conhecido também como rio Fundão devido à sua profundidade, dando nome à cidade. Seu principal balneário é Praia Grande, a trinta quilômetros da sede, separada de Nova Almeida , no município vizinho da Serra , por uma ponte sobre o rio Fundão. Outra atração da cidade é a Cachoeira de Fundão, com mais de 500 metros de pequenas quedas. Parte da produção local e de municípios do interior de mexericas é vendida em barraquinhas à beira da rodovia BR-101 há mais de 25 anos, o que tornou a cidade conhecida. É comum turistas chamarem o aglomerado de barraquinhas de Shopping das Mexericas. (Fonte:http://www.fundao.es.gov.br/exibir.aspx?pag=historia)

[Acima]

GUAÇUÍ

Localizado na Região do Caparaó, sul do Estado do Espírito Santo.O clima é tropical ameno, típico das regiões serranas do Espírito Santo. O inverno é seco, de certa forma rigoroso, influenciado pela altitude da região. A temperatura média anual é de vinte graus centígrados. As chuvas acontecem, com maior intensidade, entre os meses de outubro a abril, com média anual de 1 300 milímetros.

  • Pontos turísticos
  • Onde ficar
  • Onde comer
  • Transporte
  • Comentários
[Acima]

GUARAPARI

Guarapari situa-se em local onde estava assentada uma taba dos Goitacás. Em 1585 o padre José de Anchieta levantou uma capela, dedicada a Santana, e construiu residências destinadas aos catequistas da Companhia de Jesus. Os índios passaram a residir junto à igreja e o aldeiamento foi crescendo com a presença também de portugueses. Foi freguesia em 1655. Teve foros de Município a 1.° de março de 1670 (a delimitação municipal só foi realizada em 1878). Em 1677, o donatário da capitania, Francisco Gil de Araújo, construiu uma igreja dedicada a Nossa Senhora da Conceição (atual padroeira) e em 1679 criou a vila. O primeiro nome foi Vila dos Jesuítas, depois, Aldeia de Nossa Senhora, Aldeia de Santa Maria de Guaraparim, Guaraparim, Goaraparim e finalmente, Guarapari, vocábulo de origem indígena, derivado (segundo Montoya e Saint Hilaire) de guará-pássaro de arribação, que aparece à beiramar de variadas cores - e pari - rede, significando lugar onde se armam redes para apanhar guarás. (Fonte: Prefeitura de Guarapari)

[Acima]

LINHARES

Linhares é um destino turístico imperdível. O verde da mata atlântica remanescente, o bucolismo das praias e o complexo lacustre formam um paraíso de belezas naturais singulares. História, artesanato, cultura e gastronomia são pontos fortes do município. O Agroturismo ganha cada vez mais espaço e cai nas graças de quem visita os Circuitos Turísticos. Na Rota do Verde e das Águas, Linhares recebe cada vez mais turistas interessados em descobrir o que a bela planície no norte do Espírito Santo tem a oferecer.

[Acima]

MUNIZ FREIRE

Entre vales e montanhas, no sul do Espírito Santo, a cidade de Muniz Freire, desponta como grande polo cafeeiro e com inúmeras potencialidades turísticas, cujos atrativos vão desde cachoeiras, montanhas, grutas a climas temperados, com um povo simples e acolhedor.
Fonte: Prefeitura Municipal de Muniz Freire

  • Pontos turísticos
  • Onde comer
  • Onde ficar
  • Transporte
  • Comentários
[Acima]

SANTA LEOPOLDINA

Em 1800 o sargento-mor José Cláudio de Souza recebia concessão de uma sesmaria, a partir da qual iniciou desbravamento do território que integra o atual município de Santa Leopoldina. Em 1856 chegavam 160 suíços; no ano seguinte, alemães e luxemburgueses. Posteriormente vieram outros colonos de nacionalidades diversas. O município, com a denominação de Cachoeiro de Santa Leopoldina, foi criado em 4 de abril de 1884, pela Lei provincial nº 21, desmembrado de Vitória, e instalado em 17 de abril de 1887. E o Decreto nº 53, de 11 de novembro de 1890, ratifica sua criação. O Decreto-lei estadual nº 15. 177, de 31 de dezembro de 1943, muda-lhe o topônimo para Santa Leopoldina.

Distância da sede à capital (km): 46

[Acima]

SANTA MARIA DE JETIBÁ

Sediada na Região Serrana do Espírito Santo, Santa Maria de Jetibá conta com clima ameno e registra baixas de temperatura o ano todo devido a altitude.
Uma das cidades mais altas do Estado com 700 metros de altitude, perdendo apenas para Venda Nova do Imigrante com 730 metros.
Santa Maria é uma sidade bilíngue, além do português, ensina-se nas escolas o pomerano, uma língua tradiconal de origem alemã.

[Acima]

SANTA TERESA

Cidade localizada na Região Serrana do Espírito santo, distante 78Km da capital da estado.
Conta com clima ameno com quedas de temperatura o ano todo.
Famosa por suas festas e pelo povo que é muito acolhedor, se destaca na produção de vinhos.
[Acima]

SERRA

A Serra é um importante município turístico brasileiro. Sua posição geográfica e suas facilidades logísticas fizeram com que se tornasse um dos mais significativos polos de negócios do Estado e uma das cidades mais prósperas do Brasil, sendo o 4º PIB entre os municípios brasileiros.

Fundada na época das Capitanias, a cidade é um dos berços culturais do Espírito Santo, dona de patrimônio diversificado e identidade marcante.

Segundo os antigos mestres da cultura popular, o congo, principal manifestação do folclore capixaba, teria se originado em Putiri, área rural da Serra.

O município também abriga patrimônios jesuíticos, ruínas históricas, diversas áreas de proteção ambiental e algumas das mais belas paisagens do Estado, com natureza exuberante e privilegiada pela mistura de mar, lagoas, serras e vales.

Além disso, a Serra é sede de uma das maiores festas de cunho popular e religioso do Brasil, o Ciclo Folclórico e Religioso de São Benedito, que se inicia sempre no segundo domingo de dezembro. É palco também do Manguinhos Gourmet, evento gastronômico que virou referência nacional da culinária capixaba. (Fonte:http://www.serra.es.gov.br/setur/conheca_a_serra)


[Acima]

VENDA NOVA DO IMIGRANTE

Devido à altitude e ao relevo acidentado, o município possui declividade acima de 30% em mais da metade de área, fato que contribui para os inúmeros pontos panorâmicos. A sede da cidade encontra-se a 730 metros de altitude, porém algumas localidades possuem altitudes maiores que 1.200 metros. O ponto culminante do município está a 1.548 metros. Venda Nova do Imigrante é considerada a cidade mais elevada do Espírito Santo.
Os rios do município não possuem grandes extensões, mas por outro lado são encachoeirados com belas quedas d'água. Os principais rios são: o Viçosa e o Providência, ambos compondo as bacias dos rios Castelo e Itapemirim.
Devido à sua posição geográfica, o município possui clima ameno (tropical de altitude), com duas estações: de maio a setembro (clima frio e seco) e de outubro a abril (clima ligeiramente quente e maior umidade), período este de maior índice de precipitação. As temperaturas médias anuais variam de 12°C a 24°C, com umidade relativa do ar em torno de 75% e um índice pluviométrico de aproximadamente 1.220 mm/ano.
A vegetação predominante é de Mata Atlântica. Em decorrência de correntes migratórias, parte da mata foi devastada para o desenvolvimento da agricultura, sendo que 30% dela encontra-se preservada e habitada por animais silvestres.
Fonte: Wikipedia

  • Pontos turísticos
  • Onde comer
  • Onde ficar
  • Transporte
  • Comentários

[Acima]

VILA VELHA

Município da Grande Vitória, fundado em 25 de maio de 1535 pelo português Vasco Fernandes Coutinho. Figura-se como a cidade mais antiga do estado, possuindo várias construções históricas.
Os principais pontos turísticos são relacionados a história e as praias da cidade. Vila Velha também é muito conhecida por suas festas e baladas
[Acima]

VITÓRIA

A capital do Espírito Santo, Vitória é cercada pela Baía de Vitória. É uma ilha de tipo fluviomarinho. Além da ilha principal, Vitória, fazem parte do município outras 34 ilhas, originalmente eram 50 ilhas, muitas das quais foram agregadas por meio de aterro à ilha maior.

Vitória possui dois grandes portos: o Porto de Vitória e o Porto de Tubarão. Esses portos fazem parte do maior complexo portuário do Brasil, que inclui vários portos do estado e que são considerados os melhores em qualidade do Brasil.
A cidade administra a Ilha de Trindade e a Ilha de Martim Vaz, a 1100 km da costa, que são importantes bases meteorológicas por causa de sua posição estratégica: localizam-se em área de dispersão de massas de ar.
(adaptado de Wikipedia)
[Acima]

 
  •  
  •